Notas 

28 de setembro de 2017

 
 
 
Defender o BNDES é defender o Brasil!
Resistir e resistir!
 
No início da tarde de hoje (28), os empregados do Sistema BNDES ocuparam o térreo do Edserj em Assembleia Geral Extraordinária convocada pela AFBNDES e se posicionaram, de forma unânime, contra a redução das fontes de financiamento do BNDES e em apoio ao ato do dia 3 de outubro (próxima terça-feira), no Rio, em defesa das empresas estatais, dos bancos públicos e da soberania nacional. Cerca de duzentos funcionários participaram da AGE.

O corpo funcional também aprovou a solicitação de um debate com a Diretoria do Banco e de uma reunião com o Comitê Gerencial para que a questão relacionada à devolução antecipada de empréstimos ao Tesouro Nacional e as reduções dos recursos provenientes do FAT sejam discutidas amplamente. O apoio a ações populares contra as devoluções dos aportes também foi aprovado pela AGE de forma unânime, uma vez que tais iniciativas ferem os artigos 36 e 37 da Lei Complementar nº 101/00, mais conhecida como Lei de Responsabilidade Fiscal. A LRF proíbe a realização de operações de crédito entre uma instituição financeira e seu ente federal controlador, bem como o pagamento antecipado de valores, como os que decorreriam da devolução antecipada dos aportes do Tesouro.

Segundo os diretores da Associação, as operações antecipadas de liquidação de empréstimos junto ao Tesouro, além de ilegais, ameaçam a sobrevivência do BNDES. Com tamanha descapitalização do Banco, o cumprimento dos seus objetivos estatutários fica seriamente prejudicado, já que, sem dispor desses recursos, o órgão perde uma importante fonte de capital que ampara e apoia projetos de desenvolvimento, tais como em infraestrutura, que demandam recursos vultosos. Do ponto de vista do país, se está adotando a política econômica desatinada de desmobilizar recursos em reais para apostar no financiamento desses investimentos com capital externo – o que significa que estamos fragilizando nossa economia diante do risco de uma possível reversão cambial.

Para a Associação, a campanha de difamação do BNDES, a tentativa de criminalização da instituição, o fim da TJLP, as devoluções antecipadas de recursos que compõem o funding do Banco e as ameaças aos recursos constitucionais do FAT formam um roteiro que pode representar – sem a necessária resistência do corpo funcional e da própria sociedade – a destruição do BNDES.

 

Todos ao ato do dia 3 de outubro

Na passarela entre o BNDES e a Petrobras, com as outras categorias em luta, em defesa da soberania nacional

 
 
5 de julho de 2018
DATAPREV
Nota de Repúdio
 
14 de junho de 2018
Governo em crise é alvo de protesto generalizado
 
1º de março de 2018
Assembleia sobre AJT será na segunda-feira, 5 de março
 
3 de outubro de 2017
Defendendo a Soberania Nacional
 
28 de setembro de 2017
DEFENDER O BNDES É DEFENDER O BRASIL!
Resistir e resistir!
 
7 de julho de 2017
Nota de Esclarecimento da AFBNDES
 
8 de junho de 2017
Nota de Esclarecimento sobre Acordo de Leniência firmado entre a J&F e o Ministério Público Federal
 
2 de junho de 2017
Solidariedade aos servidores do Ministério das Relações Exteriores
 
16 de maio de 2017
Nota de repúdio às conduções coercitivas realizadas em 12/05/2017 no âmbito da Operação Bullish da Polícia Federal
 
15 de maio de 2017
Carta aberta à Diretoria do BNDES
 
6 de abril de 2017
Empregados do BNDES dizem não à extinção da TJLP
 
24 de janeiro de 2017
Sobre a proposta de mudança na metodologia de cálculo da TJLP
 
1 de dezembo de 2016
Esclarecimentos sobre a ação de improbidade relacionada a financiamento concedido pelo Banco
 
25 de novembo de 2016
Sobre a antecipação dos R$ 100 bi à União
 
14 de outubro de 2016
Nota de repúdio
 
6 de outubro de 2016
Nota das Associações de Funcionários do Sistema BNDES