ATO DE POSSE
AFBNDES: da reconstrução à consolidação

Nova Diretoria toma posse com o desafio de fazer trabalho avançar na representação dos associados, na prestação de serviços e na sustentabilidade da entidade

 
1

bárbara becker

A posse aconteceu no hall do Auditório e foi seguida de coquetel. Ver FOTOGALERIA
 
 
 
   
Tomou posse na última terça-feira (3), no hall do Auditório Arino Ramos Ferreira, a nova Diretoria da AFBNDES para o biênio 2018/2020. Os novos dirigentes da entidade foram eleitos em 9 de maio pela chapa "União pelo Desenvolvimento" – única a participar do pleito.

A cerimônia foi muito concorrida e contou com a presença do diretor da Área de Administração e Recursos Humanos do BNDES, Ricardo Ramos, dos presidentes da AFBNDESPAR, Luiz Antonio Moraes dos Santos, e da AFFINAME, Jorge Henrique Guimarães Velloso, e do vice-presidente da APA e presidente da UnidasPrev, Luiz Ferreira Xavier Borges.

Após o ato de posse, foi servido um coquetel no hall do Auditório do BNDES.

 
 

Palavra do presidente – Thiago Mitidieri, reeleito para a presidência da AFBNDES até junho de 2020, agradeceu a presença de todos na cerimônia e fez um rápido discurso lembrando o trabalho feito ao longo dos últimos dois anos e ressaltando os desafios da nova gestão:

"Os dois anos da primeira gestão foram muito difíceis. Não só para a Associação, mas para todo o ambiente que envolve o BNDES. A gente viu o Banco sendo massacrado na mídia e junto à opinião pública. E, nas circunstâncias em que isso aconteceu, a Associação assumiu importante papel de defesa do BNDES e de seu corpo funcional.

Nesse período, a AFBNDES teve projeção externa muito forte, talvez como nunca tenha ocorrido na sua história. E citando isto, vale destacar a campanha ‘Precisamos falar sobre o BNDES’, que foi uma maneira que encontramos para reagir aos ataques generalizados à instituição.

Foi um tempo de grande intensidade. A cada semana surgia um fato novo, um grande desafio, e o auge disso tudo foi a condução coercitiva de empregados do BNDES no âmbito da Operação Bullish. Houve uma mobilização espontânea do corpo funcional e a participação da AFBNDES foi muito importante no apoio ao movimento.

Também enfrentamos grandes dificuldades em virtude das mudanças que abalaram o BNDES: o fim da TJLP, as devoluções antecipadas de empréstimos ao Tesouro Nacional, as dificuldades do FAT...

O BNDES é um dos bancos de desenvolvimento mais importantes do mundo, com um corpo técnico altamente qualificado, e a Associação dos Funcionários precisava estar à altura disso tudo – e faço esse comentário sem qualquer pretensão.

Também vale ressaltar a reconstrução do bom relacionamento da Diretoria com os Conselhos da entidade e da AFBNDES com as outras Associações e o Sindicato dos Bancários. Sendo assim, o nome da chapa de 2016 – Reconstrução – foi bem adequado ao trabalho realizado. Agora, a gente precisa consolidar esse esforço e dar condições para que a Associação se renove e mantenha sua importância junto aos associados.

E não foi apenas na área político-institucional que a Associação de destacou. Houve grande ênfase na recuperação patrimonial e na área financeira, com a atualização da prestação de contas e atenção especial com custos e controle. Nesses aspectos, todos os diretores estão de parabéns.

Vejo muitos funcionários da AFBNDES aqui presentes e lembro que quando assumimos havia um clima interno muito ruim na entidade. Acho que também avançamos nesse ponto.

Para essa próxima gestão, nós mantivemos a base da diretoria anterior, com novos integrantes que vieram para oxigenar a Associação, para dar mais dinamismo, propiciando a continuidade desse trabalho em base cada vez melhor".

 
 

Diretor da AARH – O diretor do BNDES, Ricardo Ramos, também fez o uso da palavra durante a solenidade:

"Minha presença na cerimônia de posse dos novos diretores da Associação funciona como uma marca simbólica. Em alguns momentos a AFBNDES acabou por não cumprir a função de representar os funcionários de forma efetiva. E este trabalho não é fácil, porque a relação com a direção do Banco é complicada, uma vez que há os constrangimentos naturais do setor público.

E eu vejo muito valor na equipe que está à frente da Associação. Nós conseguimos manter uma relação muito profissional, de diálogo, em busca do melhor – e, é claro, com algumas discordâncias. Foi uma relação cordial, por um lado, e bem intensa, bem viva, por outro. Eu não participo da vida da Associação, mas de fora percebo nitidamente esta reconstrução.

Em período recente também houve grande desgaste da direção do Banco, especialmente em função da questão do GEP, que atingiu todas as partes. As pessoas não conseguiram lidar com o que não era possível. Acho que as coisas acabaram se rearranjando e as relações no Banco foram reconstruídas.

Concordo que a situação mais crítica que vivemos nesses dois anos ocorreu com as conduções coercitivas. Foi o meu momento mais difícil como benedense. Com o tempo chegou-se à percepção de que houve excessos. E a AFBNDES cumpriu papel muito importante de representação dos empregados naquele episódio.

Considero o melhor momento na nossa relação a Mesa FAPES, com seus resultados ainda iniciais, num trabalho com todas as Associações do Sistema BNDES. Mas ainda há muita coisa a melhorar.

A AF tem o papel fundamental de fomentar o debate interno, como ocorreu na última quinta-feira, com o evento sobre o Planejamento Estratégico do BNDES. Espero que a gente continue esse trabalho.

Por fim, desejo toda a sorte do mundo para vocês. É muito fácil desconstruir. E consolidação é uma boa palavra para os próximos anos".

 
 

Aposentados – O vice-presidente da APA, Luiz Borges, também falou aos presentes:

"Em primeiro lugar, quero parabenizar a Associação, a qual pertenço a décadas, pela recuperação da liderança que nós benedenses tanto precisamos naquilo que ainda são nossos desafios: a Mesa FAPES e agora a Mesa sobre o Plano de Assistência e Saúde. Nós estamos vivendo um momento em que o setor estatal está sendo questionado pesadamente e naquilo que são nossas conquistas históricas, e só a AFBNDES tem condições de liderar este processo.

Em termos da APA, quero parabenizar a todos pela união que nós temos tido para apoiar não só os aposentados, mas também os pensionistas. Estou aqui também como presidente da UnidasPrev, que é, digamos, uma APA das APA’s, para parabenizar a administração da nossa mais nova associada que é a AFBNDES".

 
 

Diretoria da AFBNDES (biênio 2018/2020)

Presidente: Thiago Mitidieri; 1º Vice-Presidente: Arthur Koblitz; 2º Vice-Presidente: William Saab; Financeiro: Fabio Pais; Patrimonial: Carlos Germano Amazonas; Administrativo: Antonio Ricardo Mesquita; Institucional 1: Fernando Newlands; Institucional 2: Celso Evaristo Silva; Jurídico 1: Felipe Miranda; Jurídico 2: Rodrigo Tavares Borba; Jurídico 3: Juliana Noronha; Novos Negócios e Marketing: Eric Flores Coelho; Assistidos: Armando José Leal; Ouvidoria: Andre Nicolay; Assistência Social e Educação: Sônia Guedes; Cultural 1: Márcio Verde; Cultural 2: Carlos Henrique de Lima; Social: Armando Luiz Guimarães: Esportes: Paulo Rebouças.

 
 
Acontece
Liminar sobre incorporação de gratificação de função é deferida
Acontece
Dia de luta em defesa das estatais e da soberania nacional
Acontece
NEGOCIAÇÃO 2018
Pauta de Reivindicações começa a ser elaborada no dia 9
Acontece
Debate sobre o Planejamento Estratégico do Banco: o primeiro de muitos?
Acontece
Em busca de alternativas à austeridade econômica
Acontece
Deliberações do Seminário em Defesa dos Planos de Saúde
Opinião
Evento de Planejamento, por Paulo Moreira Franco

VERSÃO IMPRESSA

(arquivo em PDF)

EDIÇÕES ANTERIORES

(a partir de 2002)

AGENDA

 

Funcionamento da AFBNDES na Copa

Amanhã (6), o Atendimento da AFBNDES e o Clube da Barra irão funcionar até as 13h, quando a Seleção Brasileira enfrentará a Bélgica nas quartas de finais da Copa do Mundo. Caso o Brasil vença e se classifique para a semifinal de terça-feira (10), o funcionamento do Atendimento e da sede social será idêntico. A Pousada Clube Itaipava terá horário normal.

Nova palestra jurídica promovida pela AFBNDES

"O Estatuto da Ordem e as Prerrogativas dos Advogados" é o tema da nova palestra que a diretoria jurídica da AFBNDES promoverá na terça-feira, 17 de julho, a partir das 15h, no Auditório do 8º andar do Edifício Ventura Oeste, com Luciano Bandeira Arantes, presidente da Comissão de Prerrogativas do Rio de Janeiro e tesoureiro da OAB/RJ.