MOVIMENTO
A política econômica do governo Temer

A edição de dezembro do Jornal dos Economistas (www.corecon-rj.org.br) faz um balanço da economia no governo Temer, que começou com o propósito de implementar as diretrizes do programa "Uma Ponte para o Futuro", mas foi de fato uma ponte para o governo Bolsonaro.

O bloco temático inicia-se com Marcio Pochmann, da Unicamp. Ele advoga que Temer antecipa o que se pode esperar da próxima administração: maior empobrecimento da população e enfraquecimento do setor produtivo com a desindustrialização, a velha dinâmica do agrarismo exportador e o regime rentista excludente.

Paulo Passarinho, apresentador do Programa Faixa Livre, constata que depois de um longo período recessivo, mergulhamos na estagnação econômica com baixíssimo nível da atividade produtiva, elevado desemprego e subutilização da força de trabalho e capacidade produtiva.

Ricardo Barboza, da UFRJ, lembra que Temer conseguiu no início aprovar reformas em linha com "Uma Ponte para o Futuro", como a trabalhista, o Teto de Gastos e a criação da TLP. Mas a principal reforma, a da Previdência, foi enterrada com o vazamento do "tem que manter isso, viu?". "A recuperação da economia começou, mas é a mais lenta da história recente, devido ao baixo investimento", escreve.

Antonio Lacerda, da FEA-PUCSP, defende que o debate sobre a desnacionalização de empresas brasileiras públicas e privadas deve considerar a estratégia de inserção externa brasileira e aspectos como balanço de pagamentos, deslocamento do centro de decisão para o exterior, necessidade de um projeto de desenvolvimento para o país e estímulo às atividades de valor agregado.

Carlos Pinkusfeld, da UFRJ, aponta que as políticas de Temer deixaram um rastro de desemprego e uma produção abaixo do nível pré-crise de 2015. Segundo ele, desde a década de 80 se constroem no mundo "pontes" neoliberais que, ao contrário das de concreto, não cruzam abismos, mas os criam.

 

VERSÃO IMPRESSA

(arquivo em PDF)

 

EDIÇÕES ANTERIORES

(a partir de 2002)

AGENDA

Plenária do Nível Médio nesta quinta-feira (20)

Está confirmada para esta quinta-feira (20), às 12h, no Teatro Arino Ramos Ferreira (S1 do Edserj), a plenária que escolherá os representantes do Nível Médio que irão participar da Mesa relacionada à descrição das atividades do segmento funcional.

Missa em homenagem a Barcelos

A missa de um ano em homenagem a Luiz Gomes Barcelos, ex-conselheiro deliberativo da AFBNDES, será realizada no dia 21 de dezembro, às 10h, na Igreja Nossa Senhora da Glória, no Largo do Machado.