Acontece

Edição nº1497 – sexta-feira, 17 de junho de 2022

Pauta de Reivindicações para ACT do BNDES será entregue ao Banco na próxima semana

Documento foi aprovado em 7 de junho. Minuta Mínima da categoria, definida em São Paulo no domingo (12), já está com a Fenaban

reprodução

A vice-presidente da AFBNDES, Pauliane Oliveira (à esquerda), participou como delegada da Conferência Nacional dos Bancários

A Pauta de Reivindicações dos Empregados do Sistema BNDES para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) de 2022, aprovada em Congresso no dia 7 de junho, já foi encaminhada ao Sindicato dos Bancários do Rio e à Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) para revisão jurídica. O documento será entregue à administração do Banco na próxima semana, logo que esteja liberado. 

No Congresso do BNDES também foi aprovada a Comissão de Negociação dos Empregados, formada por representantes da AFBNDES (Arthur Koblitz e Pauliane Oliveira – titulares – e Juliana Romeiro e Fernando Newlands – suplentes), da AFFINAME (Jorge Henrique Velloso), da AFBNDESPAR (Cláudio Abreu), do Seeb-Rio e da Contraf-CUT. Não houve candidaturas de base para integrar a comissão que negociará o ACT com a administração do BNDES.

Minuta mínima entregue à Fenaban A minuta com as reivindicações dos bancários definida no último final de semana na Conferência Nacional, em São Paulo, e aprovada em assembleias realizadas por sindicatos de todo o país nos dias 13 e 14/6 foi entregue na quarta-feira (15) à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A primeira rodada de negociação está marcada para o dia 22 de junho. A data-base da categoria é 1º de setembro. Entre as principais reivindicações estão: aumento real de 5% (INPC +5%); aumento maior para os vales refeição e alimentação; e questões relacionadas à saúde, como, por exemplo, o acompanhamento dos bancários com sequelas da Covid-19.

As pautas específicas dos funcionários do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal também foram entregues às direções das empresas no dia 15 de junho. As pautas contam com cláusulas sobre condições de trabalho, saúde, segurança bancária, teletrabalho e assédio moral.

A vice-presidente da AFBNDES, Pauliane Oliveira, participou da Conferência Nacional dos Bancários como delegada: “Tive a oportunidade de conhecer e conviver com bancários de todo o Brasil, numa discussão participativa em busca de uma pauta única nacional. Foi uma experiência com grande aprendizado. Acredito que os bancários são a única categoria com pauta e convenção coletiva únicas em todo o país, e isso é realmente relevante, dá muita força para a categoria”. Para a vice-presidente da AFBNDES, é muito importante que o BNDES possa participar dessa frente, que aceite integrar a mesa única com a Fenaban, junto com os outros bancos públicos federais, o que não se confunde, é claro, com a discussão do nosso ACT específico”.

Consulta Nacional – Aumento real nas cláusulas econômicas, manutenção do emprego e dos direitos, combate ao assédio moral, saúde e condições de trabalho dignas, igualdade de oportunidades e teletrabalho são as principais reivindicações apontadas como prioridade pela categoria bancária para a Campanha Nacional de 2022. Este foi o resultado da Consulta Nacional 2022, apresentado no final da tarde de sábado (11), durante a 24ª Conferência Nacional dos Bancários, realizada em São Paulo.

Entre 26 de abril e 3 de junho, mais de 35 mil bancários em todo o país responderam às questões da Consulta Nacional aos Bancários. “É uma fase muito importante da nossa campanha negocial. É nosso pontapé inicial e ele foi dado em grande estilo, com a participação de mais de 35 mil bancárias e bancários. Com isso, conseguimos identificar os anseios da categoria. Agora, contamos com a unidade e a mobilização de todos para sairmos vitoriosos dessa campanha”, disse a presidente da Contraf-CUT, Juvandia Moreira, que é coordenadora do Comando Nacional dos Bancários.

Dado da Consulta Nacional que chamou a atenção foi a opinião sobre a regulação do teletrabalho. Para 91% dos bancários que participaram da consulta, ela deve ser realizada por meio de negociação coletiva, entre bancos e entidades sindicais.    

Acontece

No podcast da AFBNDES, o tema é a agenda econômica do governo Biden

Acontece

Sobre a cobrança de mensalidade e demais serviços relativos ao mês de junho

Opinião

Charge de Nelson Tucci

 
 

EDIÇÕES ANTERIORES

(a partir de 2002)

INSTITUCIONAL

Trabalho e Meio Ambiente em Seminário do Dieese

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicos (Dieese) realizará um seminário internacional com o tema “Trabalho e meio ambiente: caminhos para uma transição energética justa no Brasil”. Gratuito, o evento será realizado de forma híbrida (presencial e virtual), em 30 de junho, das 9h às 17h, em Porto Alegre.

Inscrição pode ser solicitada pelo e-mail.